Notícias

13ª Reunião do Comitê Intersecretarial de Indicadores da cidade de São Paulo

Ata da Reunião virtual em 06/08/2020 - Microsof Teams

Presentes representantes das seguintes secretarias: SVMA, SGM, SEL, SMADS, SEHAB, SIURB, SMJ, SMDHC, SMSU, SMDET, SMDE, SMC, SEME, SMT e SMDU. SMS e SME tiveram problemas para acessar o app e por isso acompanharam posteriorme por gravação e resumo da reunião.

Marilia Roggero, coordenadora do OBSERVA SAMPA (SMDU), inicia a reunião com a pauta que será dividida em 3 momentos: 1) balanço do 1º Semestre de 2020 e previsão dos trabalhos para o 2. Semestre de 2020 do OBSERVA SAMPA; 2) indicadores dos ODS (apresentação a cargo da SGM); 3) Programa Verde-azul (a cargo da SVMA).

1)                      Balanço das atividades do OBERVA SAMPA no 1º Semestre de 2020. Marilia Roggero (SMDU) faz notar que apenas 24% dos indicadores cadastrados foram atualizados pelas respectivas secretarias e reputa o problema à pandemia, à quebra da rotina e dificuldade de compilação do dado no trabalho remoto e por fim, ao excesso de trabalho no caso de algumas secretarias, como a Saúde e Assistência Social. Comenta, todavia, a cobrança do TCM para que os dados estejam atualizados e que portanto, é importantíssimo que aconteça.  Informa que foram inseridos 58 indicadores dos ODS; que os cursos presenciais que aconteciam presencialmente na EMASP foram cancelados e que está sendo estudado um curso sobre indicadores online. Por fim, relata a sua participação representando o Observa no lançamento no Observatório Municipal da Pessoa com Deficiência, convite resultante do reconhecimento do trabalho entre os técnicos das duas pastas.

Atividades do OBSERVA SAMPA no 2º Semestre de 2020. Estão previstas a continuidade da atualização, a inserção de quase 200 novos indicadores dos ODS e a parceria para a análise dos indicadores com outras secretarias, entre elas SMDHC.

2)                 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS. Gabriela Chabbouh (SGM) apresentou o andamento dos trabalhos. Relata que a proposta de indicadores por ODS elaborado pelo GT Intersecretarial dos ODS está finalizada e foi validada (via SEI) por todas as secretarias, exceto ainda SMADS. São mais de 200 indicadores que serão disponibilizados via OBSERVA, que é a plataforma oficial desse tema. Esses indicadores geraram um relatório a ser disponibilizado ao publico e que será a base inicial de trabalho da Comissão das ODS, composta por sua vez, por membros de secretarias municipais e por membros eleitos representando a sociedade civil. Nesse relatório optou-se em apresentar os indicadores agregados pelo Município, mas SGM está pedindo para todas as secretarias os dados regionalizados (Subprefeituras e distritos) no padrão dos indicadores do OBSERVA.

3)                 Programa Verde – Azul.  Viviane Prado de SVMA apresentou o programa da Secretaria do Estado do Meio Ambiente do qual a PMSP é signatário desde 2008, e a SVMA detêm a função de coordenação técnica. Para tanto, a SVMA necessita de forte articulação com todas as secretarias para poder cumprir esse acordo. Neste governo, além disso, o programa tornou-se meta de gestão.

O programa é formado de um conjunto de indicadores pré-estabelecidos pelo governo do Estado. Ao todo duas tabelas com diversas variáveis a serem atualizadas. Cada município ao preenchê-lo recebe uma pontuação; essa é depois classificada de maior para menor, anualmente. São Paulo obteve em 2018, 63,26 pontos e está na 40° lugar no Programa verde-azul.

Como prefeitura temos algumas dificuldades: nem sempre as Secretarias estão preparadas para fornecer determinado indicador requerido; algumas variáveis não são atribuídas a nenhuma secretaria por ser de caráter geral (como população, por exemplo);

O objetivo é finalizar o preenchimento referente a 2019 em 30 de agosto e subir no ranking.

Outro objetivo é o de publicar os indicadores no OBSERVA, mas para isso será necessário um alinhamento entre essas plataformas e os indicadores do site Cidades Sustentáveis. O ideal é que OBSERVA seja o principal site de indicadores da cidade e concentre as varias iniciativas.  Marilia (SMDU) nota que alguns dos dados requeridos no programa Verde - Azul não são indicadores. São informações sobre a existência ou não de determinada ação, por exemplo. A questão do formato precisará ser estudada para trazer o programa Verde-Azul para o OBSERVA. Vivian (SVMA) relata que haverá uma reunião com a Secretaria do Estado para colocar as especificidades do monitoramento da capital. Propõe ainda, que a 1ª fase do alinhamento entre as plataformas seja feita em relação aos ODS, identificando as vinculações existentes entre ambos conjuntos de indicadores. Gabriela (SGM) concorda sobre a possibilidade dessa articulação, uma vez que muitos temas são os mesmos.

Por fim, o ideal para quem trabalha em tantas frentes de indicadores é que haja uma confluência com o PPA, o plano de Metas, além das Cidades Sustentáveis, Observa e Programa Verde-azul. Indicadores comuns reduziriam a duplicidade e disparidade de números. Por fim, colocou-se a necessidade de rever a lei que criou o Observa para garantir uma ampliação de seu foco.

Última Atualização: 13/08/2020 10:54:10

IBGE lança Malha Setorial Intermediária 2019

O IBGE lançou no ultimo dia 30 a Malha Setorial Intermediária 2019 em formato digital, com a classificação de setores censitários em urbano ou rural, com a finalidade de atender demandas de planejamento territorial. Ao todo, são 444.261 setores censitários, que representam a menor porção territorial utilizada pelo IBGE para planejar e realizar pesquisas.

novo produto é compatível com escalas de 1:5.000 a 1:250.000. Todas as informações geoespaciais estão em formato Shp para aplicação em diferentes sistemas de informação geográfica e, em formato Kml, para visualizações na plataforma Google Earth.

Para maiores informações clique aqui

Última Atualização: 03/08/2020 17:08:38

Prefeitura lança Observatório Municipal da Pessoa com Deficiência

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), lançará na quarta-feira (15 de julho), às 15h, em webinar transmitido pelo Facebook (@smpedsp) e Youtube (@inclusaosp), o Observatório Municipal da Pessoa com Deficiência.

O objetivo é produzir, reunir, analisar e divulgar dados estatísticos e analíticos relativos à pessoa com deficiência residente na cidade de São Paulo, assim como avaliar os serviços e políticas públicas voltadas à sua plena e efetiva inclusão na sociedade. A ideia é subsidiar o planejamento estratégico de políticas transversais e monitorar a realização progressiva dos direitos da pessoa com deficiência, de modo a se tornar um repositório de informação sobre este segmento.

O Observatório foi desenvolvido em parceria com o Sistema de Informação e Automação (SIAC), Startup de TI, Grupo de Arquitetura e Fábrica de Software (Garfsoft), Laboratório de pesquisa da Poli/USP e Fundação de Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE).

“Impossível fazer gestão sem dados confiáveis. Faltam estatísticas sobre o universo da pessoa com deficiência no Brasil. Com esta iniciativa, damos mais um passo na modernização da administração pública municipal”, afirma Cid Torquato, Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência.

O munícipe, entidades, instituições e empresas poderão consultar o portal do Observatório no site:  www.observatorio.smped.prefeitura.sp.gov.br  e obter acesso aos gráficos com os dados de cada base.

Os painéis de dados que já estarão abertos ao público no lançamento são:

·         Análise do perfil das pessoas com Deficiência cadastradas no CadÚnico.

·         Análise do perfil dos alunos com deficiência da rede municipal de ensino.

·         Perfil dos usuários do Bilhete Único Especial.

·         Demandas de acessibilidade no 156.

·         Participantes do Contrata SP Pessoa com Deficiência.

·         Estagiários com deficiência da Prefeitura de São Paulo.

·         Selos de Acessibilidade Arquitetônica.

·         Selos de Acessibilidade Digital.

·         Atendimentos da Central de Intermediação em Libras (CIL).

·         Atendimentos da Paraoficina Móvel.

O Observatório Municipal da Pessoa com Deficiência é uma iniciativa transversal, que dialoga com todas as áreas e pastas da Prefeitura de São Paulo. Ainda, reúne os mais diversos indicadores relativos à pessoa com deficiência e estabelece correlações entre as áreas e compreende a pessoa com deficiência em sua totalidade.

Programação do webinar:

15h00 – Abertura com Cid Torquato, Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência

15h15 – GeoSampa – Indicadores na gestão pública, com Luciana Pascarelli, Coordenadoria

               de Produção e Análise da Informação

15h30 – ObservaSampa, com Marilia Roggero, Coordenadora da Plataforma de Indicadores

               da Cidade de SP

15h45 – USP – Construindo bases de dados, com Ana Rossi, Pesquisadora do GarSoft

16h00 – Observatório da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato, Secretário Municipal da

                Pessoa com Deficiência e Juliana Westmann, Coordenadora do Observatório

16h15 – Perguntas e considerações

16h30 - Encerramento

Última Atualização: 14/07/2020 11:13:18

Reuniões do Comitê Intersecretarial de indicadores

Devido à situação de teletrabalho que estamos vivendo, ficou acertado junto aos membros do comitê, reuniões setoriais relacionadas às atividades de atualização, elaboração e inserção de novos indicadores. Até o momento foram realizadas reuniões com a Secretaria Municipal de Transportes, Direitos Humanos e Cidadania, Pessoa com Deficiência, Verde e Meio Ambiente, Educação e Assistência Social.

Na primeira semana de agosto a equipe do ObservaSampa organizará reunião on-line com todas as secretarias a fim de apresentar os resultados dos trabalhos realizados no semestre.

Última Atualização: 22/06/2020 14:26:45

Secretaria Municipal de Saúde divulga dados diários da pandemia de COVID-19

A Secretaria Municipal de Saúde divulga boletins diários acerca da situação da pandemia de coronavírus no município. 

Para ter acesso a esses boletins clique aqui!




Última Atualização: 28/04/2020 11:58:04

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada lança Projeto Acesso a Oportunidades